22/03/2017

Inverno 2016 ('17)


O primeiro Inverno que não achei lá muita graça. E eu gosto do Inverno, mas pela primeira vez estava desejando que terminasse. Não por causa do tempo, mas sim por ter sido duro comigo.

Teve ali grandes momentos, dos bons e dos maus, mas quanto ao resto? Foi uma espécie de limbo. Começou comigo contente, mas rapidamente a coisa virou do avesso ao terminar a contagem para receber 2017. Andava ali tipo "meh", e posso já dizer que Janeiro 'agrediu-me, e Fevereiro 'partiu-me ao meio. Março tem sido compreensivo e aos poucos a coisa está a melhorar.

Este Inverno andei nos extremos. Circunstâncias também foram responsáveis por isso, e os dias pareciam fazer pouco de mim. Ou ria, ou no dia seguinte já chorava. Andei de nervos em franja mas houve quem puxasse por mim, e se não fosse aquele "boost" das minhas pessoas, as coisas hoje seriam bem diferentes. (Refiro-me principalmente à carta de condução!) Sinto-me muito, mas muito grata por terem acreditado em mim, e por todos os minutos gastos comigo.

O melhor momento do meu Inverno foi esse mesmo, o principal objectivo de 2017 - cumprido assim, logo no inicio! 

Toda aquela alegria foi diminuindo, voltando eu a ficar 'panca novamente. No entanto, outras situações fizeram-me acordar e agir *se não ela partia-me o pescoço*. Custou, mas não me podia conformar. Só me conformei com uma coisa... Que não podia sair do estúdio com uma tatuagem por acabar. Tive de me conformar com as três horas a levar picadelas sem destino, e a comichão que surgiu nas semanas seguintes. 


Tentei hibernar para pôr as ideias no lugar, mas sem grande sucesso.  Até que o chão abre-se quando perco a minha avó no dia 2 de Fevereiro. Aí sim, parti-me ao meio. Andei um bom bocado com uma nuvem negra por cima de mim, e pelo meio lá surge um arco-iris com mais um objectivo realizado: o meu próprio veículo. Muita vezes senti medo pelo gigante passo de ir sozinha para o trabalho, o que testou a minha coragem e definiu a minha frase para 2017. 

Querendo fazer tudo e mais alguma coisa, mas acabando cheia de preguiça e com uma auto-estima comprometida, o blog quase parou, não fotografei grande coisa, mal usei as cores 'tcharan nos lábios,..Mas!, li dois livros e acabei um outro que estava em stand-by, vi dois filmes, cozinhei (um bocadinho!), e *halellujah Jeezus* Março dá-me um vipe de espontaneidade. "Agora sim, quero mudar a rotina!"

A coisa tem ido andando aos poucos, mas ao menos a boa disposição tem melhorado. 

Aguardava loucamente pela minha estação preferida, e cá está ela.

Está na hora de "acordar".


12/03/2017

#21


Modifiquei a minha rotina, assim de repente. 
Agora que sei o bom que é "deixar-me ir" pela espontaneidade, não quero outra coisa.
(Isto quando os 20 segundos de coragem ajudam.)

Esta alteração só me tem feito bem. 
(Para já) Não tenho intenções de parar.


28/02/2017

Fevereiro 2016


Eu a queixar-me que Janeiro foi cão, e afinal Fevereiro ao segundo dia deu-me logo um tabefe daqueles que, esses sim, nos partem ao meio. Surpresas desagradáveis da vida. (Um obrigada a vocês pela força. <3)

Fevereiro fez com que eu "suspendesse o sistema", para definir/organizar as minhas prioridades. Se foi um sucesso? Um bocadinho. Relembrou-me também que o tempo não pára. E mais uma vez, para dizer o que sinto pelas minhas pessoas com mais frequência e sempre que tenha oportunidade.

Dei um gigante passo - agora vou para o trabalho sozinha, no meu próprio veículo. Foi um objectivo de 2017 que se realizou e fiquei radiante. Ri muito com as minhas pessoas, tanto no trabalho com a equipa, ou na torradinha do costume, e por vezes em almoços no centro comercial. Iniciei novas leituras - na verdade estou é a tentar combater a preguiça que faz com que eu deixe livros a meio. 

Deu-me a vontade de mudar rotinas, e dedicar-me ao que gosto (e descobrir mais), mas sem sucesso. Continuo com as mesmas coisas, começando com o mesmo despertar... Tudo igual. A diferença é que agora saio de casa com chave na mão. A preguiça venceu, com uma rasteira pregada pela "baixa auto-estima".

A minha coragem foi levada a novos níveis, e em todos os aspectos. Tal foi, que me lembrei de uma citação do filme "We bought a Zoo", dada à quantidade de vezes que tive de ter "tintins" para me safar dos obstáculos que surgiram. Tenciono fazer dela a frase para 2017.


"You know, sometimes all you need is 20 seconds of insane courage
just literally 20 seconds of embarrassing bravery, and I promise you 
something great will come of it." - Benjamin Mee

E vocês? Que tal de Fevereiro?